O Que Fazer Quando Lhe Restam 2 Meses de Vida?

quarta-feira, fevereiro 08, 2017


Já pensou se você tivesse que planejar toda sua vida sabendo que iria morrer cedo demais? O que você faria sabendo que lhe restam menos de 3 meses de vida?

Pois é, essa é a história do filme “Minha Vida Sem Mim” que foi lançado em 2003. É um incrível longa produzido por Pedro Almodóvar que conta sobre como a vida de Ann (Sarah Polley) se transforma com apenas 23 anos quando é diagnosticada com um câncer no ovário e que não tem como ser tratado.

O médico lhe informa que a doença já havia alcançado seu estômago e que em qualquer momento seu fígado também seria atingido. Assim dá a Ann uma expectativa de 2 dois meses de vida, talvez, com muita sorte, 3. Então, após receber essa notícia é que todo o desenrolar da história acontece.

Eu não tenho sonhos... e sem sonhos não dá para viver...

Sem contar a ninguém tal fatalidade, Ann começa a planejar toda a vida de sua família (de seu marido Don (Scott Speedman) e de suas duas filhas pequenas). Para isso, ela faz uma pequena lista com o título “Coisas a Fazer Antes de Morrer”, na qual incluía gravar mensagens de aniversário para suas filhas, mudar o cabelo, colocar unhas postiças, procurar uma nova esposa para seu marido, conhecer outros homens, etc.

É difícil, sabe... amar alguém e não conseguir fazer essa pessoa feliz. É como se você amasse essa pessoa, mas não conseguisse amá-la como ela deseja. Você entende?

O filme não tem aquele drama típico desses tipos de filme (filmes de drama, sabe?), pelo contrário, o filme traz a história de alguém que está morrendo e que sem medo da morte se predispõe a deixar tudo no devido lugar antes de ser tarde demais ao invés de se isolar e esperar que o momento ruim chegue logo.

Claro que tem momentos triste, em especial, ver Ann gravando fitas com mensagens de aniversário para suas filhas ouvirem a cada aniversário até que ambas completassem 18 anos, mas isso não significa que o filme todo tem isso.

Você nunca se viu como, não sei como descreveria... como uma dessas pessoas que gostam de olhar a lua ou que passam horas contemplando as ondas ou o pôr-do-sol. Deve saber de que tipos de pessoas estou falando.



Vemos a personagem se descobrir, viver de verdade, coisa que não parecia que estava acontecendo, não pelo seu envolvimento com um novo homem (ator Mark Ruffalo), mas porque estava estagnada com as escolhas que havia feito na vida (casar cedo demais e se tornar mãe ainda adolescente).   

O filme é ótimo, é um filme para refletir e compreender que devemos realizar nossos sonhos independentemente de ter certeza do fim, não esperar que situações que não podem ser mudadas sejam as situações que te farão se mexer, começar a pensar no que fazer.


Então está super indicado. Assiste e venha comentar o que achou do filme... Ahhh e caso você já tenha assistido, comente aí embaixo se gostou, certo?

Um beijo e até a próxima.

Peraí, tem mais posts!

0 comentários

Oi! Fique à vontade para comentar - e voltar sempre, viu? :3

Facebook

Cara de Lua no Twitter

Cara de Lua no Google+